Como funciona a Bolsa de Valores? Descubra como operar

Clear Corretora
Conteúdo exclusivo

Entenda como funciona a Bolsa de Valores e como são feitas as negociações de compra e venda de ações na B3

como funciona a bolsa de valores

Ao começar a operar, é possível que você tenha dúvidas sobre como funciona a Bolsa de Valores. Afinal, não é um assunto que ouvimos sempre por aí.

Em todo mundo, ela funciona como um ambiente de negociação, onde é possível comprar e vender diversos ativos, como ações das maiores empresas do mercado.

No Brasil, a principal Bolsa é a B3, antiga BM&FBovespa. Ela é responsável por intermediar a negociação de diversos papeis entre as empresas que abrem seu capital e seus investidores.

Nesta matéria, iremos explicar como funciona a Bolsa de Valores,  a negociação de ações, o pregão, entre outros.

Como funciona a Bolsa de Valores?

A Bolsa de Valores é uma instituição onde pessoas físicas e jurídicas, por meio de uma plataforma eletrônica, negociam multiativos de renda variável, como ações e opções; contratos futuros de moeda, commodities e índices; juros; renda fixa; entre outros.

Ela funciona como um ponto de encontro entre vendedores e compradores e tem o objetivo de assegurar que as negociações sejam feitas de forma segura, de acordo com as normas dos órgãos regulamentadores, como a CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Além de ser encarregada de garantir que as ações de seus investidores estejam altamente protegidas na CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia), empresa responsável pela custódia de todos os papeis negociados em Bolsa.

No Brasil, as principais negociações acontecem na Bolsa de Valores de São Paulo, a B3 (Brasil, Bolsa e Balcão), que é uma junção da BM&Bovespa (antiga Bolsa de São Paulo e Bolsa do Mercado de Futuros); e da Cetip (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos).

Negociação de ações na Bolsa de Valores

O primeiro passo para entender, de fato, como funciona a Bolsa de Valores é compreender de que forma as ações são negociadas:

1.Com o objetivo de gerar novos recursos, empresas abrem seu capital, por meio de um IPO (Oferta Pública de Compra), e listam suas ações na Bolsa de Valores para serem negociadas.

2. As corretoras ofertam as novas ações para seus clientes investidores, iniciando o mercado primário.

3. Os investidores avaliam a cotação dessas ações e passam a enviar ordens de compra com o código da ação de determinada empresa, via home broker.

4. As cotações das ações começam a oscilar e, com base nas análises e projeções do mercado, uns podem decidir vender suas ações, acreditando que o preço delas irá cair; e outros optar por comprá-las, confiando que as cotações subam.

5. A partir disso, inicia-se o mercado secundário, que é quando um trader envia uma ordem de venda de suas ações com determinado valor para sua corretora que, automaticamente, encaminha a oferta para a B3.

6. O mesmo acontece em relação ao trader que deseja comprar. Ele envia uma ordem de compra por um valor específico para sua corretora, que encaminha a oferta para a B3 e, caso o valor bata com alguma ordem de venda, o negócio é efetuado.

7. Depois disso, os valores de compra ou de venda são debitados ou creditados na conta do trader em até 3 dias úteis (no caso de ações a liquidação financeira acontece em d+1 e a liquidação física em d+3).

Entenda o pregão eletrônico

O pregão é o período em que são feitas as negociações de compra e venda na B3. Em 2004, o pregão tradicional, conhecido como viva-voz, começou a perder força, dando espaço para o pregão eletrônico, permitindo que o trader participe diretamente da negociação.

Ele acontece por meio de um sistema vinculado aos home brokers das corretoras. Ou seja, elas enviam as ordens de compra e venda de seus traders para o software da Bolsa que, instantaneamente, cruza os dados e efetua a negociação.

como funciona a bolsa de valores

Horários de negociação

Depois de entender como funciona a Bolsa de Valores, é essencial saber quais são os horários para operar.

A B3 funciona das 9h00 às 18h00, já o horário oficial de negociação do mercado à vista (onde se negocia ações) é das 10h00 às 17h00 (fora do horário de verão).

Além do horário de negociação (abertura e fechamento), o dia na Bolsa se divide entre outros períodos, como a Pré-abertura, o Call de Fechamento e After Market, período extra para operar, mesmo depois do fechamento. Entenda cada um deles:

Pré-abertura

É o leilão que acontece antes da abertura da bolsa. Ele dura 15 minutos (dura 15 minutos no mercado à vista e 5 minutos no mercado futuro) e registra o valor de ofertas de compra e de venda, porém, mesmo que o preço de compra e venda se casem, o negócio só é fechado na abertura do mercado de ações.

Call de Fechamento

O call de fechamento, conhecido como leilão de fechamento, dura no mínimo 5 minutos, tendo seu final condicionado com a quantidade de oferta e demanda no ativo. Nele, os traders cruzam suas ofertas de compra e venda para definir o valor de fechamento.

Diferentemente do leilão de abertura, ele dura menos tempo e só contempla as ações que fazem parte das carteiras de índice da B3.

After Market

No período de after Market, que funciona das 17h30 às 18h00, é possível fazer negociações de compra e venda de ativos, mesmo depois do fim do pregão.

Nele, é possível negociar apenas os papéis que fazem parte de alguma carteira de índice da B3, como o Ibovespa.

Além disso, o limite de oscilação para esses ativos é de, no máximo, 2%.

Quem está investindo na Bolsa?

Segundo dados da B3 de março de 2018, cerca de 653 mil pessoas físicas investem na Bolsa e movimentam mais de 190 bilhões de reais.

Principais índices da Bolsa

Os índices da B3 são carteiras teóricas responsáveis por trazer um panorama geral do mercado e, alguns deles, também podem ser negociados. Eles se dividem entre índices amplos, índices de governança, índices de segmento, índices de sustentabilidade, índices setoriais, entre outros.

Conheça os principais:

Índice Ibovespa: o IBOV que mede o desempenho de uma carteira com os 64 ativos mais negociados em Bolsa.

IBrA: o IBRA é o índice que acompanha o desempenho de todos os ativos negociados no mercado à vista da Bolsa.

IBrX100: o IBRX100 é um índice composto por uma carteira com as 100 ações mais representativas do mercado de ações brasileiro.

IBrX-50: o IBrX-50 é um índice composto por uma carteira com as 50 ações mais representativas do mercado de ações brasileiro.

Ações listadas na Bolsa

Hoje, a B3 conta com cerca de 400 empresas listadas com ações sendo negociadas em Bolsa de diversos setores, como petróleo e gás, mineração, financeiro, seguros, energia e saneamento, entre outros.

Entre as ações mais negociadas, em relação à representatividade e volume financeiro, estão as da Petrobras, Vale, Itaú, Bradesco, entre outros.

Entendeu como funciona a Bolsa de Valores? Então, abra a sua conta na Clear e comece a operar.

Voltar para o Blog Clear Voltar Home Blog

O que você achou deste post? Deixe sua sugestão.

Sentiu falta de alguma coisa? Esse conteúdo foi relevante pra você?
Gostaríamos de saber sua opinião para melhorarmos a experiência do blog.
Enviando

Mensagem enviada com sucesso.

Obrigado por deixar sua sugestão, ela é muito importante para nós.