Índice VIX: entenda como ele pode refletir nos seus investimentos

Clear Corretora
Conteúdo exclusivo

Popularmente chamado de “Índice do Medo”, o índice VIX é usado para medir a tensão no mercado acionário dos EUA

índice VIX

Se você acompanha o mercado financeiro, sabe bem que a volatilidade é um dos principais fatores a serem observados por quem opera na Bolsa de Valores. Prova disso é a visibilidade que o índice VIX (Volatility Index), que mede a volatilidade das opções de ações do S&P 500, ganhou nos últimos anos.

Também conhecido como o Índice do Medo, ele estima a incerteza nas decisões dos traders mediante à queda do mercado. É, também, uma peça fundamental para evitar riscos e prever futuras negociações no curto prazo.

Além disso, pode ainda ser usado como estratégia de lucro por muitos traders que operam produtos com o VIX como indexador, a exemplo dos ETFs.

Nós, da Clear Corretora, preparamos esse artigo para explicar como esse indicador funciona e de que forma ele pode impactar em seus investimentos.

O que é o Índice VIX?

O índice VIX é o indicador que mensura a volatilidade das opções sobre ações do S&P 500, principal índice do mercado acionário dos Estados Unidos.

Seu cálculo é feito pela CBOE (Chicago Board Options Exchange), com base na média dos preços das opções do S&P 500 e representa a expectativa da volatilidade implícita dessas opções nos próximos 30 dias.

 Viver de mercado é possível? Descubra!
–  A importância do fator de risco e de lucro

Seu apelido faz jus ao comportamento dos traders mediante à sua alta, já que ele dispara, na mesma direção em que o mercado de opções sobre ações do S&P 500 entra em queda.

Ou seja, quanto mais alto o índice VIX estiver, maior é a volatilidade nos preços desses ativos, resultando em um mercado tenso e em traders mais indecisos e receosos.

 Qual a sua importância? 

Desde sua criação, em 1993, o VIX vem sendo um dos índices mais importantes para medir a incerteza dos traders em cenários de risco e pode ser influenciado por diversos indexadores, como a crise econômica e aumento dos juros, entre outros.

Para os especialistas da Clear, ele funciona como medidor de risco e tem papel importante no mapeamento de crises.

“Se o VIX estiver em um nível alto, significa que o mercado, como um todo, está enxergando que algo não está indo bem. A partir deste ponto, é gerado um sinal de alerta em todos os investidores”, destacam nossos analistas.

No começo de fevereiro, por exemplo, o índice VIX aumentou 117%, batendo recorde de alta.

Ao mesmo tempo, o S&P 500 recuou 4,1%, provocando um caos no mercado de opções norte-americano. Isso por causa dos produtos negociados em bolsa que apostam contra a volatilidade.

“Praticamente toda a indústria financeira utiliza o VIX como uma forma de hedge de catástrofe. Ele é utilizado, com cada vez mais frequência, para evitar riscos sistêmicos”, concluem.

Volatilidade como instrumento financeiro 

Apesar do VIX ser considerado o “Índice do Medo”, investir em volatilidade tem sido uma prática comum entre os traders.

A estratégia consiste em apostar na estabilidade dos preços e comprar produtos ligados ao desempenho do VIX, que podem ser opções, futuros ou fundos de índice ETFs e ETN.

Se o VIX estiver baixo, por exemplo, a rentabilidade desses fundos sobe, mas, caso o índice suba, esses títulos perdem valor.

No Brasil, não existe um índice de volatilidade negociável, como o VIX. Apesar disso, como a volatilidade impacta na precificação de opções, elas acabam se tornando o principal instrumento utilizado pelo trader para lucrar com as oscilações de preços.

Geralmente, os ativos bases mais usados nessas operações são as ações e o índice Ibovespa. Você pode saber mais sobre o assunto, acessando os e-books da Clear.

Impacto no mercado brasileiro

Como o índice VIX está relacionado ao mercado americano, seu impacto no Brasil merece muita atenção, já que a economia de lá movimenta todo o mundo.

Se ela começa a apresentar indícios de crise, provavelmente as demais economias globais, principalmente as emergentes, também irão sofrer consequências.

Isso acontece porque elas dependem muito da economia dos Estados Unidos para se sustentar, seja com a variação da taxa de juros ou com a retirada de recursos norte-americanos de seus mercados.

Por esse motivo, por mais que o índice VIX seja um indicador americano, é essencial acompanhar seu desempenho e se basear em seus cálculos para prever mudanças no mercado e se prevenir dos riscos.

Agora que você sabe mais sobre o índice VIX e como ele funciona, já pode começar a operar com a Clear. Abra sua conta!

Voltar para o Blog Clear Voltar Home Blog

O que você achou deste post? Deixe sua sugestão.

Sentiu falta de alguma coisa? Esse conteúdo foi relevante pra você?
Gostaríamos de saber sua opinião para melhorarmos a experiência do blog.
Enviando

Mensagem enviada com sucesso.

Obrigado por deixar sua sugestão, ela é muito importante para nós.